As 5 etapas da compaixão com Metabavana

5-etapas-da-compaixao-com-metabavana
Tempo estimado de leitura: 3 minutos

Por vezes, podemos achar que a técnica de meditação é um tipo de ferramenta nos deixará afastados e desconectados das pessoas ao nosso redor.

Uma vez que descansamos da sensação de andar de modo reativo, estamos mais abertos e sensíveis ao mundo.

Metabavana é uma meditação que nos ajuda a sermos determinados e pacientes na purificação das relações, do nosso coração e da nossa mente.

Metabavana é geralmente traduzida como Meditação do amor universal. Meta significa bondade amorosa também. E o amor aqui não tem nenhuma relação com Hollywood.

Metabavana é uma abertura no coração diante daquilo que sentimos que está estranho conosco, é omo tomar as rédeas de como desejamos seguir daqui para frentente.

Uma mente inquieta é infeliz. Ela tem origem na ignorância, no medo, na avareza e no conflito sobre a insegurança de quem somos.

Praticar metabavana é um ato coragem, somos convidados a deixar de lado os hábitos de raiva, medo, aversão, rancor. A confusão mental faz com que a gente se sinta consumido por esses opressores mentais.


Inscreva-se para receber os informativos gratuitos da Roda do Darma por e-mail .



As 5 etapas da compaixão com Metabavana

As etapas da compaixão são praticadas com o poder das frases , em sequência, de Metabavana descrita no final desse texto.

Agora vamos descrever as 5 fases da compaixão:

1 — A prática consigo — Ao despertar para o mundo interno com a meditação, observe seu corpo, fala e mente em quietude e paz.

Com confiança e paciência, desenvolva a compaixão e amor verdadeiros no coração que pulsa pela vida. Então, comece a cultivar o modo de ser de Metabavana com as frases referentes a essa prática;

2 — A prática com alguém próximo e de boa convivência — Traga essa pessoa até a sua mente e perceba suas qualidades naturais. Em seguida, essa sua conexão é a porta de entrada para você recitar os versos de Metabavana e desejar a felicidade verdadeira para essa pessoa;

3 — A prática com uma pessoa neutra — Bom, neutra aqui significa que você nem gosta e nem gosta, ou seja, é como atravessar a rua e esbarrar com alguém desconhecido.

Essa pessoa não é alguém que você costuma chamar de amigo(a). Reflita sobre a bondade e compaixão como uma potência transformadora ao alcance e sinta o poder de Metabavana desejando que esse ser possa, enfim, ser feliz, encontrar a felicidade e assim por diante;

4 — A prática com alguém que você tem dificuldade de se relacionar — Tente sentir o seu incômodo — seja em corpo, energia e mente — mas deixe ir. Em seguida, entenda que é incômodo para você seguir com esse peso no coração.

Então, permita-se expandir o coração novamente com a prática de Metabavana para você e para o ser que lhe causa desconforto;

5 — A prática com todos os seres — Após fazer as práticas anteriores, imagine as pessoas que você encontra ou encontrou na última semana. Inclua seus vizinhos, as pessoas do seu bairro, quem você puder lembrar e alcançar.

Irradie e ofereça a compaixão que brota no seu coração para todos os seres, em nos lugares que sua mente lembra e alcança nesse momento.

Por fim, relaxe. Encerre a prática com a dedicação de méritos e com a segurança de uma mente-coração vivos no cultivo da compaixão e do amor.



Participe!

O que você achou dessa conversa? Conte nos comentários.

Imagem de Emilly Jeffords

Author Details

Ajudo pessoas a partir do Darma a se tornarem responsáveis por seus mundos internos. Desse modo, facilito a harmonia individual, familiar e social. Aluno de Lama Padma Samten desde 2011. Tutor no CEBB.

1 comentário em “As 5 etapas da compaixão com Metabavana

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *