Como a meditação pode ajudar com a ansiedade?

https://rodadodarma.com.br/wp-content/uploads/2021/08/como-a-meditacao-pode-ajudar-com-a-ansiedade.png
Tempo estimado de leitura: 3 minutos

O que você pode fazer quando a ansiedade surgir?

Considero que você já está familiarizado com aos sintomas da ansiedade. Além do mais, também acredito que se você está sob observação médica, deve esperar as coisas se acalmarem antes de tentar resolver as coisas com a prática de meditação.

Combinado?

Contraste e brilho da ansiedade na tela da mente

Você só é capaz de dizer “ansiedade” se você tiver algo que te faça reconhecer essa experiência. O papel da meditação nesse tipo de situação é fornecer meios de sentir a ansiedade, mas não se identificar com ela.

O padrão usual das emoções é se agarrar, por desejo, aos estímulos dos sentidos ou lutar contra eles, por aversão. Essa é a mente do macaquinho, uma metáfora para explicar a nossa mente inquieta.

Então, com a meditação, você fica exposto à ansiedade, mas entende que não precisa ser consumido por ela. Pode até incomodar no começo, mas com tempo de prática você se dá conta de que ela perde força.

Você também começa a ver a ansiedade com mais nitidez, em detalhes. Ansiedade tem a ver com algum medo do que você tema que possa acontecer. Se quiser ser metódico, responda em uma folha de papel a seguinte pergunta: “do que estou fugindo e temendo?”

Ao fazer isso, você descobre o que te leva até esse estado: a mente gira e se vê sem controle sobre problemas supostamente controláveis. Então, você se dá conta de que a ansiedade e o medo estão juntos.


Inscreva-se para receber os informativos gratuitos da Roda do Darma por e-mail .



A questão não é eliminar a ansiedade ou o medo. Você já tem maturidade para entendê-los mais de perto. O ponto é apreciar seu coração sem limites e se tornar mais destemida(o) com os seus recursos internos, como o discernimento, a compaixão e o amor.

Você entende com mais clareza agora: “inspirando e expirando, algo se move e algo se mantém quieto diante dos impulsos ansiosos. Quando eu sigo esses impulsos, a ansiedade toma forma.” Portanto, você não é a ansiedade. Isso precisa virar uma experiência: se apenas ler a respeito, será em vão.

Foto profissional grátis de ameaça, aparelhos, atenção
Não adianta ler sobre, é preciso caminhar em direção à saída

Contraste e brilho na tela da mente

Há algo mais espaçoso em você. Quando seus olhos estão ansiosos, eles estão com expectativa e medo em relação às coisas como se estivessem lá fora. Mas quando você se recolhe e depois se expande com a dignidade e ternura da meditação, o mundo é possível de ser vivido novamente.

Você precisa decidir se quer viver exposto à vida com esse coração sem limites. Você já tem o que é preciso para isso: a coragem de ser verdadeiramente quem você é.

Vai dar medo fazer esse salto. Mas precisamos dar o primeiro passo rumo à emancipação diante da ansiedade.

O que você achou dessa conversa? Conte nos comentários.



Participe!

Imagem de cottonbro

Author Details

Ajudo pessoas a partir do Darma a se tornarem responsáveis por seus mundos internos. Desse modo, facilito a harmonia individual, familiar e social. Aluno de Lama Padma Samten desde 2011. Tutor no CEBB.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *