Podcast | #5 – Estudo sobre as quatro nobres verdades – Como não se abalar diante das situações?

Esse artigo faz parte da série As Quatro Nobres Verdades com 20 publicações
Tempo estimado de leitura: 2 minutos

Imagem de Benjamin Balazs por Pixabay

Apresentação

Dentro da abordagem das quatro nobres verdades no caminho da liberação, a quinta etapa do caminho de oito passos simboliza o amadurecimento da visão, ou seja, como bodisatvas andando no mundo, como podemos trazer benefícios verdadeiros aos seres?

Sugestão para aproveitar os estudos:

  1. Leia o trecho “Darma da vez” e tente compreender a essência do que está sendo passando procurando exemplos em sua vida ou na vida de pessoas próximas, nos noticiários, nas diversas conversas entre amigos, no trabalho, etc.
  2. Em seguida, escute a gravação do estudo em grupo no podcast para acompanhar o conteúdo abordado e enriquecer a sua compreensão;
  3. Anote as eventuais dúvidas que surgirem e se preferir, compartilhe com o grupo aquilo que achar apropriado dentro do escopo do tema.

Darma da vez

página 25

E assim dentro disso, também podemos caracterizar as ações positivas como ações de liberdade frente às causas do sofrimento, o que não é diferente do que já falamos até agora. Com isso, podemos entrar na casa em chamas sem nos queimar. Podemos chegar diante da confusão, mas não estamos com nenhuma ação automática, que é o que nos queimaria. O que é uma ação automática? É o observador enquanto protagonista, como personagem com seus impulsos, e ai ele vai queimar dentro daquilo. Mas aqui não, vamos exercer as várias ações por liberdade.

Mas em nosso caso tem um elemento adicional, porque estamos numa abordagem médio superior. Entendemos perfeitamente as causas do sofrimento, então temos na mente, em todas as ações, a compreensão das quatro nobres verdades. A partir dessa compreensão o que vamos ter na mente? Na mente, a verdade de todas as etapas vistas até agora, ou seja, as quatro nobres verdades e dos quatro primeiros passos do Nobre Caminho.

Isso significa que temos o remédio na mão o que nos possibilita trazer benefício. Por outro lado, se estamos apenas com a mente da Bodichita relativa, que é a Bodichita média inferior, não temos esses elementos, temos apenas a disposição de ajudar os seres, porque sentimos que nós e todos os outros seres estamos imersos nisso. Mas agora entendemos onde é que está o furo dessa abordagem. Eventualmente podemos ter clara a noção de vacuidade, a noção de liberação, que já seriam as últimas etapas do nobre caminho, e assim, dessa compreensão, podem surgir as várias ações positivas, que são a Compaixão, o Amor, a Equanimidade e a Alegria.

Podcast

A seguir, aperte o play e acompanhe o estudo em áudio:

Se liga na série<< Podcast | #17 – O que acontece na meditação? Parte 1

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *