Por que os bodisatvas não se cansam de ajudar os outros?

Tempo estimado de leitura: 2 minutos

Ajudar os outros. Isso é realmente possível? Na perspectiva da mandala do bodisatva, a resposta é sim. Porém, o que chamamos de “ajudar” precisa ser clarificado, iluminado, em termos de ação. Já sabemos que temos os aspectos de corpo, fala e mente como meios de estabelecer relações com os seres. Assim, vamos adicionar também o quesito “coração”. Este diz respeito a base onde repousamos nossa mente dentro uma visão de sabedoria, no nosso caso, é a inteligência de bodicita.

O segredo para ajudar é bodicita

O renomado professor Dzongsar Khyentse Rinpoche aborda esse tema tanto numa perspectiva de aliviarmos as aflições dos seres, quanto na confiança inabalável de Bodicita na visão de Prajnaparamita. Isso está descrito em detalhes no livro “A mandala do lótus”, de Lama Padma Samten. Aqui, iremos abordar uma amostra grátis do conteúdo.

Agora olharemos à verdadeira quintessência da bodichita. Por que um bodhisattva tem esse grau de compaixão? Por que eles não desistem? Onde reside sua confiança?

Como ajudar os outros verdadeiramente?

O bodhisattva percebe que a noção de “viciado em drogas”, “problema”, “cura” e “um ser que precisa ser curado” estão todos em sua própria mente. O bodhisattva sabe que nada disso existe “lá fora” em algum lugar, externamente e verdadeiramente. Com base nessa sabedoria, o bodhisattva pode desenvolver compaixão. (Para mais detalhes, estudar a segunda nobre verdade).
   

Esse entendimento pode realmente ajudar. Minha própria experiência é como ser um vaga-lume em frente ao sol. Mesmo assim, quando tento ajudar as pessoas e as coisas não funcionam de acordo com o planejado, digo para mim mesmo: “Como posso ficar frustrado?”. Em primeiro lugar, eu próprio estabeleci um determinado objetivo com base em minha própria interpretação . Ao ajudar uma pessoa, imagino que ela deva atingir um certo nível [de compreensão], mas isso é inteiramente minha interpretação.

A natural ação de ajudar os outros vem da bodicita e não de uma meta

Depois de ficar obcecado com a idéia de sucesso, quando a pessoa não estiver lá, podemos perder a esperança e a confiança nela. Às vezes, percebemos que é tudo uma projeção nossa, mas na maioria das vezes, não percebemos isso. Em vez disso, pensamos: “É assim que deve ser. Isso é um verdadeiro sucesso!”

Não percebemos que é tudo é a nossa própria interpretação. É aqui que ficamos cegos. Quando você está ajudando, se você sabe que o que está chamando de “ajuda”, “sucesso” e “fracasso” estão em sua mente, você não sucumbirá. Como você percebe que você é tudo o que está pensando, não se cansa. Este é um exemplo muito abrangente e um tanto grosseiro da bodichita definitiva (absoluta).

Se você tem esse entendimento, tem uma imagem completa da bodichita.


Dzongsar Khyentse Rinpoche

E para você? 

Faz sentido ajudar os outros verdadeiramente e sem se queimar dentro do buraco de fogo dele? Deixe o seu comentário!

Seguimos girando a roda do Darma.

**Imagem de Ryan McGuire por Pixabay

Sobre o autor

Desde 2011, dedica sua atenção e curiosidade à meditação e a sabedoria milenar do Darma. É aluno de Lama Padma Samten. Praticante no CEBB Recife (PE).

1 comentário em “Por que os bodisatvas não se cansam de ajudar os outros?

  1. Pingback: Podcast #3 | Resolver, resolve? - um coração além da esperança e do medo. | Roda do Darma

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *