Por que tomamos o voto de refúgio? Por Guru Rinpoche

Tempo estimado de leitura: < 1 minuto

O motivo de querer se refugiar é o medo das misérias do samsara, confiando nas Três Jóias como o local de refúgio e, além disso, aceitando as Três Jóias como objetos de refúgio e protetores de refúgio. Através destes três, você dá origem à intenção de se refugiar.

Com que atitude particular alguém se refugia? Você deve se refugiar com um senso de responsabilidade pelo bem-estar dos outros. Você deve se refugiar com essa atitude, pois você não alcançará a verdadeira e completa iluminação simplesmente renunciando ao samsara e desejando o resultado do nirvana: a fim de libertar todos os seres sencientes das misérias do samsara, eu me refugiarei até que eu e todos os seres sencientes tenham atingido a iluminação suprema!

Você pode se perguntar: “Se alguém está protegido tomando refúgio, isso significa que os Budas aparecem e conduzem todos os seres sencientes [à liberação do samsara]?” A resposta é que os Budas não podem tirar todos os seres sencientes do samsara com suas [próprias] mãos.

Se eles fossem capazes de fazer isso, os Budas, com sua grande compaixão e habilidade, já teriam libertado todos os seres sem uma única exceção. “Bem, então,” você pode perguntar, “Pelo o que alguém se torna protegido?” A resposta é que alguém se torna protegido pela (prática do) Dharma.

~ Padmasambhava, Guru Rinpoche

Sobre o autor

Desde 2011, dedica sua atenção e curiosidade à meditação e a sabedoria milenar do Darma. É aluno de Lama Padma Samten. Praticante no CEBB Recife (PE).

3 comentários em “Por que tomamos o voto de refúgio? Por Guru Rinpoche

  1. Pingback: 18 | Refúgio e Bodicita – o que fazer quando tudo se desfaz? | Roda do Darma

  2. Pingback: 20 - Como tomar refúgio mesmo que você retorne ao samsara | Roda do Darma

  3. Pingback: Qual a importância de um professor do Darma? | Roda do Darma

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *