O que significa o termo “mente”?

Tempo estimado de leitura: < 1 minuto

Mente: é impossível seguir no caminho de transformação interior sem reconhecê-la.Mas, ela está no corpo? Na nossa pele? É o nosso cérebro? É sólida? Pode ser encontrada fora de nós mesmos? Ela tem uma cor? Pode ser mensurada? Ou melhor, ela tem um peso? E agora, José?

É bem provável que tenhamos um certo estranhamento quanto a isso. Porém, basta olharmos com cautela, onde estamos sentando, nesse momento, tem algo que se move junto conosco, porém ela não nos define em sua completude. Citta deriva da raiz sânscrita cit e significa “aquilo que é consciente” (isto é, mente ou consciência) .

A mente é como o céu e nos acostumamos a sermos como guarda-chuvas

Para facilitar a absorção do termo segue o comentário precioso do Lama Alan Wallace:

Quando falamos em mente , para nós seria algo como um guarda-chuva que descreve os vários limites e fatores mentais. Então, quando estamos observando um pensamento a mente aqui significa algo como esse guarda-chuva. Já consciência primordial é a luminosidade e consciência que pode ser comparada ao sol e a lua. 

Para saber mais

A mente não é o corpo; o corpo não é a mente. Entretanto, eles praticam todas as ações do Buda e sua liberdade das obstruções é incomparável. Se vocês quiserem conhecer o Buda dos três tempos vejam que a mente cria todos os budas.


Buda Shakyamuni

Esse tema é bastante vasto. Aqui temos um pontapé inicial, bem tímido. Para estender a leitura, temos o apoio abaixo:

O caminho para a iluminação | Por Buda Sakyamuni

Algo que está mudando o tempo todo | Dr. Alexander Berzin

O que reamente somos? | Kalu Rinpoche


Imagem de ThePixelman por Pixabay

Desde 2011, tem sua atenção e curiosidade roubadas pela meditação e a sabedoria milenar do Darma. É tutor do programa de formação de facilitadores do CEBB, sob orientação de Lama Padma Samten. Praticante no CEBB Recife (PE).

1 comentário em “O que significa o termo “mente”?

  1. Pingback: #5 | Liberdade natural - o destemor de uma mente lúcida | Roda do Darma

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *