#5 | Como domar a mente? Práticas preliminares

preliminares
Tempo estimado de leitura: 2 minutos

Como domar a mente?” é uma série composta por trechos de ensinamentos transcritos na passagem de S.E. Gyeltshen Tulku Rinpoche, no Centro Gyare Druk Recife, de 19 a 21 de julho de 2019. Os textos são uma compilação pessoal sobre o tema abordado – o Mahamudra da mente – e serve apenas como um apoio e incentivo à prática de meditação, em especial, no contexto do Darma.

Que muitos seres possam se beneficiar!


Sobre Gyeltshen Tulku Rinpoche

Sua eminência Gyeltshen Tulku Rinpoche nasceu em Trashiyangtse, Butão, em 1953. O Rinpoche recebeu ensinamentos e bênçãos de muitos lamas espirituais realizados em vários ensinamentos budistas.


Introdução a natureza da mente

  • Internamente, temos a natureza de Buda; 
  • Ainda que muitos de nós não tenhamos a capacidade de se dedicar como o Milarepa fez. Nós podemos nos empenhar o quanto for possível;
  • Todas as bênçãos surgem a partir da realização da prática; 
  • Quando vamos introduzir as pessoas à natureza da mente, temos três modos de fazer isso:
    • Pequena, média e grande capacidade;
    • Isso diz respeito aos seres e sua capacidade de dominar o próprio corpo, energia e a mente;
  • A primeira coisa que viemos aprender é sobre o desenvolvimento do corpo, da fala e da mente;

Instruções de meditação – posicionando o corpo

  • O corpo deve se posicionar a partir dos sete pontos de Vairochana;
  • Nós não conversamos durante as sessões práticas;
  • Também não fazemos práticas de Tsa-Lung;
  • No que diz respeito ao treinamento da quietude mental, não alimentamos nenhum tipo de ruminação mental;
  • O Buda não vem apresentar uma fórmula para solucionar o samsara. 
  • Precisamos conhecer as causas e condições necessárias para estudar e praticar o Darma;

Práticas preliminares

  • Receber e praticar os ensinamentos de novo e de novo com essa frequência, gera as causas de novo e de novo para que os ensinamentos sejam absorvidos pelo nosso ser; 
  • É necessário que façamos um certo esforço pois caso contrário não temos como atingir a realização. Por exemplo, 100 mil ciclos de Ngondro;
  • Existem estágios preparatórios para o Ngndro, antes de se praticar o Mahamudra:
    • Alguns praticantes passam um mês e meio estudando;
    • Depois quando não há mais dúvidas, eles entram em retiro de quatro meses;
  • Percebe-se que antes de iniciarmos o ciclo preparatório, percebemos que a mente se transformou;
  • Cada vez que você faz o Ngndro a sua compreensão experiencial do Ngndro vai se aprofundando e gerando mais abertura para prática de Mahamudra;
  • Os ensinamentos são vistos de forma diferente para quem está ou não em retiro;
  • Cada vez que vemos esses ensinamentos de novo e de novo, vamos purificando esses obscurecimentos;

Porque meditamos sozinhos?

  • A razão de meditarmos sozinhos é desenvolvermos a quietude e estabilidade meditativa; 
  • Se pudermos conseguir desenvolver algum tipo de prática meditativa durante o dia, teremos estados mentais mais elevados que os positivos e negativos usuais;
  • Se vocês não trabalharem com os seus estados mentais , não tenho como conseguir ajudar vocês;
  • Se não meditarmos, o que irá se expressar em nossa mente? Estados mentais: insalubres, saúdaveis e indiferentes. O que mais poderá aparecer?
  • Nós estamos reforçando o nosso hábito mental?
  • Da mesma forma que nós nos habituamos a distrações, somos também capazes de estarmos presentes;
  • O treinamento se desenvolve pelo empenho unifocado de novo e de novo. Assim, podemos nos inspirar dessa forma;
Se liga na série<< #4 | Como domar a mente? Bodicita#6 | Como domar a mente? Ajustes e detalhes na prática de meditação >>

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *