Como dar um calote no carma?

bolhas
Tempo estimado de leitura: 2 minutos

Como dar um calote no carma? Tulku Urgyen Rinpoche foi um renomado professor da escola Nyingma e disseminou o caminho do Darma no Tibete, em especial na região de Kathmandu, criando mosteiros e centros de retiro.

O Rinpoche tinha um estilo de apresentar os ensinamentos baseado em bom-humor, lucidez, precisão e coesão do Darma e sua relação com a forma como que nos relacionamos com o mundo. Era um maestro em apontar a natureza da mente, tocando o coração daqueles que estavam disponíveis para ouví-lo.

Mas e aí? O carma pode ser liberado ou não?

Nas palavras de Tulku Urgyen:

Os seres sencientes correm atrás de todo tipo de miríade de coisas. Agora é a hora de descansar. Caso contrário, continuaremos a vagar pela existência samsárica. Nada além da meditação pode bloquear ou interromper o seu carma.

São nossas ações cármicas e emoções perturbadoras que nos forçam a vagar pelo samsara, e são essas ações cármicas e emoções perturbadoras que precisamos abandonar. Não precisamos parar de estar sob o controle delas? Não é verdade que o momento da visão não está sujeito a carma e emoções perturbadoras? A visão é a verdadeira razão pela qual os budas não estão sob o poder do carma e das emoções perturbadoras; eles capturaram a fortaleza da visão.

Lucidez | A importância da visão

Percebendo a visão, autentica e totalmente, derretemos os obscurecimentos do carma e emoções perturbadoras, e isso permite que as qualidades da vigília original se desdobrem. Este é o verdadeiro significado de “buddha”, o estado de espírito desperto. Se você pudesse realmente permitir que isso acontecesse, não seria essa a ausência de todos os defeitos e perfeição de todas as virtudes? A visão correta é que o que foi removido e capturou a fortaleza da visão. Percebendo a visão, autentica e totalmente, derrete os obscurecimentos do carma e emoções perturbadoras, e isso permite que as qualidades da vigília original se desdobrem. Este é o verdadeiro significado de “buddha”, o estado de espírito desperto.

Se você pudesse realmente permitir que isso acontecesse, não seria essa a ausência de todos os defeitos e perfeição de todas as virtudes? A visão correta é o que elimina todas as falhas. A estabilidade na visão revela a natureza essencial da mente livre de obscurecimentos, como o céu que não pode ser tingido de qualquer cor ou ao qual nada pode aderir. No entanto, o próprio céu não é algo que possa desaparecer. Por favor, entenda este ponto vital!


Tulku Urgyen Rinpoche

Créditos da imagem de M W por Pixabay

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *