Bodicita – A descoberta de um coração sem medo

a-bodicita-descoberta-de-um-coração-sem-medo
Tempo estimado de leitura: 5 minutos

Sugiro que você aperte o play no vídeo acima.

Acompanhe o texto abaixo como pontos de aprendizado e reforce o seu aprendizado sobre o conteúdo. Ao final, deixe sua opinião sobre o tema nos comentários.

Que muitos possam se beneficiar!

Introdução

  • Um eixo, uma direção segura;
  • Se queremos entender qual o propósito – bodicita;
  • A raiz da prática, o DNA do Buda; 
  • A qualidade de presença e oferecimento ao invés do vampirismo, vem pelo quanto a bodicita permeia as nossas três vias – mente, fala e corpo; 
  • É alquimia da motivação autocentrada em uma atitude altruísta;
  • É o combustível da prática diária de meditação

3 componentes da bodicita 

  • Compaixão – olhar o sofrimento de todos os seres e ter interesse em querer ajudar. Todos os seres se movem em busca de felicidade e desejam evitar a infelicidade.
  • Aspiração – Aspiração de alcançar a iluminação para o benefício dos seres

  • Ação – É atitude e participação no caminho (botar a mão na massa), para atingir a liberação do samsara em benefício dos seres.

O que significa o termo bodicita?

  • Bodicita – a remoção dos obscurecimentos e todas as qualidades perfeitas internas da mente. Daí, revelamos e fortalecemos as qualidades positivas da mente iluminada;
  • É a mente da iluminação (em sânscrito, bodhi, é iluminação e citta, é mente-coração)
  • É o desejo sincero e honesto de querer atingir a iluminação para o benefício dos seres

E o que diabos significa se tornar um bodisatva?

  • Aquele/a que tem a coragem de ter a profunda mudança de atitude necessária para densenvolver a compaixão de modo estável e verdadeira;
  • Geralmente, nossa mente tem pós-doc em mesquinharia;
  • O voto de bodisatva: o que é e para que serve?

Porque você deveria cultivar a bodicita? 

Se você observar com cuidado, todos os seres têm algum nível de compaixão. Ainda assim, o alcance dessa compaixão é pontual, limitado. A questão é com esse plus, podemos praticar e se manter dentro dos métodos de sabedoria e abertura de coração, expor e despertar nossa compaixão sem maquiagem e de maneira ilimitada. 

O autoengano produz a sensação de autoimportância e voltamos a atenção apenas para nós mesmos, sem se quer notarmos as consequências e o impacto das nossas ações. Nós achamos que a vida é uma ficção, somos os atores principais e outros são coadjuvantes dentro do nosso enredo. Isso é o resultado denso de obscurecimentos mentais, dentro daquilo que chamamos de samsara

O desenvolvimento dessas qualidades iluminadas da mente se apoiam nos métodos e práticas da tradição de sabedoria baseadas em:


Inscreva-se para receber os informativos gratuitos da Roda do Darma por e-mail .



Os dois tipos de bodicita 

As duas vertentes da bodicita são estritamente complementares, são como as asas de um pássaro. A vertente ligada ao bem-estar dos outros seres ou compaixão, está intimamente ligada aos meios-hábeis. E a segunda, está ligada a iluminação ou liberação da fixação ao samsara, está ligada ao aspecto de sabedoria. 

  • Relativa – aliviar os sintomas do sofrimento dos seres a curto, médio e longo prazo;
  • Absoluta – Ultrapassar as amarras do sofrimento (apego, aversão e ignorância) e suas causas para benefício dos seres.

Patrul Rinpoche diz que o mais importante na prática do Darma é observar a nossa mente o tempo todo, e cultivar um bom coração, que significa cultivar as quatro qualidades incomensuráveis.

A bodichita relativa é como ter a intenção de fazer uma viagem e comprar uma passagem; bodhichitta absoluta é como realmente ser um viajante. Da mesma forma, compramos nosso bilhete primeiro e depois voamos. 

~ Trungpa Rinpoche

Podemos também desenvolver três atitudes ao praticarmos a bodicita

  1. Coragem de um rei
  2. Coragem de um timoneiro/ capitão
  3. Coragem de um pastor

  • Esses três estágios, funcionam como formas de verificarmos o quanto de apego estamos barganhando nas situações;

O caminho do bodisatva 

  • A forma ativa de transformação interior surge a partir de ferramentas e métodos chamadas de as seis paramitas ou perfeições 
    • Generosidade
    • Moralidade
    • Paz/Paciência
    • Energia constante
    • Concentração 
    • Sabedoria

A bodicita em ação: o voto de bodisatva

  • Um(a) Bodisatva é tipo um(a) estagiário, um trainee, um aspirante sincero a condição de Buda. Tomar o voto de bodisatva é ter atitude diante das circunstâncias. “Atitude” aqui não se refere a algo heróico, em busca de um empreendimento pessoal, não há espaço para enganos. Surge um cansaço de perder tempo nos mesmos padrões tendenciosos: o carma e seu mecanismo de fixação;

  • O(A) bodisatva é alguém possui o desejo de olhar para suas dificuldades a partir de bodicita. De aperfeiçoamento das qualidades iluminadas da mente no contato, com o interesse aberto e sincero pelas pessoas, pelos seres;

“O voto do bodhisattva é um salto em que começamos a deixar de lado nossa abordagem egocêntrica do desenvolvimento espiritual. No sentido absoluto, o voto do bodhisattva é o transplante completo da bodhichitta, a mente desperta, em nossos corações – uma ligação completa de nós mesmos com a gentileza e compaixão de nosso despertar inerente. Mas não nos tornamos bodhisattvas completos de uma só vez; simplesmente nos apresentamos como candidatos à condição de bodhisattva.”

~ Trungpa Rinpoche

  • Geralmente, antes de começarmos qualquer prática de treinamento da mente, refazemos os votos e ao encerrarmos as práticas também. A sabedoria e a compaixão não precisam de rituais para aparecer. Porém, a nossa soberba e distração mental é tanta, que precisamos de métodos que ajudem a trazer a mente de volta para casa, vez após vez.

O que dizem os grandes mestres sobre o tema da bodicita?

“Quando trazemos motivação pura para tudo aquilo que fazemos, todas as atividades se tornam parte de nossa prática”

[…]

“A motivação determina a virtude ou a desvirtude produzida por uma determinada ação. Quando você dá alguma coisa, por exemplo, o mérito que colhe não tem tanto a ver com o que você está oferecendo, e sim com a sua motivação. Se você oferecer seu bem mais valioso por razões egoístas, o benefício será muito pequeno. Mas, se oferecer algo muito pequeno com motivação pura, o mérito será enorme”

~ Chagdud Tulku Rinpoche

“Aspire não apenas entender o Darma intelectualmente, mas também compreendê-lo experiencialmente.

Aspire corporificar bodicita absoluta e relativa, e assim não apenas a sua boa aparência, conhecimento e influência política atrairão e magnetizarão os seres sencientes.

Aspire criar conexões com as pessoas — mesmo com aqueles que você vir só de relance, com uma camiseta de cores vivas em meio à multidão — que possam ter como resultado uma semente de Darma plantada em suas mentes.

Aspire o contínuo florescimento do Budadarma e reze para que surjam muitos grandes detentores do Darma e que seus esforços para libertar todos os seres sencientes sejam livres de obstáculos.

Aspire que seu corpo, seu propósito, e todas as suas ideias e pensamentos, de uma forma ou de outra, tornem-se benéficos para os seres sencientes. Por exemplo, se de repente tiver um desejo de verificar a situação do mercado de ações, possa esse pensamento mundano amadurecer em uma manifestação benéfica.

Aspire nunca renascer na família de um bilionário, porque essas circunstâncias fariam com que você tivesse uma visão de mundo cor-de-rosa e o privaria da riqueza de compreender o Darma.

Ao mesmo tempo, aspire tornar-se presidente dos Estados Unidos, da China ou da Rússia, para que possa beneficiar habilmente seres sencientes com o poder que esse trabalho trouxer para você.

Aspire tornar-se uma prostituta em um decadente distrito da luz vermelha de uma grande cidade, e que a bodicita brote na mente de qualquer um com quem você tenha contato.

Aspire praticar o Darma minuciosamente e completamente, e reze para que não fique sempre esperando o momento certo para começar a praticar. Quando tiver tempo, vá para algum lugar calmo e pratique.

Aspire nunca adiar uma prática que você já conhece porque deseja obter um conhecimento mais intelectual do Darma.

Aspire vivenciar a tristeza.

Aspire sempre tomar a direção certa, por mais ignorante que você possa ser. Reze para que quando você correr atrás de desejos sem sentido, o objeto de seu desejo leve você a beneficiar os seres sencientes.

Quando perder a paciência, possa você se sentir constrangido com o seu comportamento e ganhar alguma realização. Quando se sentir deprimido, possa a própria depressão ser a causa para você realizar a verdade.

E o mais importante de tudo, sempre aspire aspirar.”

Dzongsar Khyentse Rinpoche



Participe!

Author Details

Ajudo pessoas a partir do Darma a se tornarem responsáveis por seus mundos internos. Desse modo, facilito a harmonia individual, familiar e social. Aluno de Lama Padma Samten desde 2011. Tutor no CEBB.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *